.

Acessibilidade

Aumentar Fonte
.
Diminuir Fonte
.
Fonte Normal
.
Alto Contraste
.
Libras
.
Vlibras

O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Mapa do Site
.
Acesso à informação
.

De Segunda a Sexta das 9:00 às 17:00 Horas

Idioma

Português

English

Español

Francese

Deutsch

Italiano

Cultura - Segunda-feira, 30 de Outubro de 2023

Buscar Notícia

Notícias por Categoria

Itapetininga recebe mais uma edição do Circuito Sesc de Artes

Confira os detalhes


Itapetininga recebe mais uma edição do Circuito Sesc de Artes

 

Iniciando as comemorações do aniversário da cidade, Itapetininga é uma das 123 cidades do Estado a receber o Circuito Sesc de Artes. O evento será no próximo dia 4, sábado, das 15h às 19h, no Ginásio Municipal de Esportes “Ayrton Senna da Silva”, na vila Barth.

 


A entrada é gratuita e quem prestigiar irá ver manifestações artísticas e culturais de diversos gêneros, como grafismos indígenas, atividades interativas de cinema, duas apresentações circenses, um espetáculo de dança e contação de história.

 


Sobre o Circuito Sesc de Artes


Com uma extensa programação nas áreas de música, dança, circo, teatro, cinema, literatura, artes visuais e tecnologias, o Circuito Sesc de Artes chega a 2023 levando uma programação gratuita com espetáculos, intervenções, mediações de leitura e oficinas, às praças, ruas e parques de 123 cidades do estado de São Paulo. Realizado pelo Sesc São Paulo em parceria com prefeituras municipais e sindicatos do comércio, serviços e turismo locais, o evento reúne 75 trabalhos artísticos distribuídos em seis finais de semana entre os dias 21 de outubro e 26 de novembro. A programação é gratuita e aberta para todos os públicos e idades.

 


Fruto de uma curadoria coletiva, feita com as unidades do Sesc no estado, a escolha das atrações mostrou um olhar atento para a diversidade e a representatividade. Os artistas representam algumas das regiões do estado que acolhem as apresentações, cada uma com um roteiro de espetáculos. Nesta edição, o Circuito Sesc de Artes conta com a participação de mais de 400 artistas.

 

Realizado desde 2008, o Circuito Sesc de Artes, ao concentrar todas as atividades em espaços públicos, como praças e parques, que são pontos de referência em cada município, convida a população a desfrutar de uma programação diferente e vivenciar experiências únicas.

 

 

Atrações do Circuito Sesc de Artes:


Grafismos indígenas, do Centro de Convivência Indígena (SP). Formado por estudantes indígenas da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) em Sorocaba, o Centro de Convivência Indígena (CCI) promove uma vivência sobre a representatividade e os significados dos grafismos utilizados pelos povos Tukano, Kambeba, Sataré Mawé e Wauja. Símbolos que invocam proteção ou resistência, por exemplo, utilizados em cerimônias ou manifestações, são aplicados sobre a pele do rosto ou dos braços com tinta natural de urucum.

 

Dentro da linguagem de CINEMA, acontece o Cine Película, do Cine 16 (SP). Da descoberta da câmara escura às máquinas de projetar filmes, a vivência conduz os participantes pela história dos aparelhos que levaram ao surgimento do cinema. Na atividade, o público é convidado a manipular brinquedos ópticos como o taumatrópio, o flipbook e o zootrópio, invenções do século XIX que permitiam obter efeitos de imagens em movimento. A última parada apresenta as câmeras e películas cinematográficas, além de um projetor elétrico em funcionamento.

 

A programação CIRCENSE traz duas atividades. O espetáculo Móbile, da Cia. Circo Delírio (SP), que comemora os 20 anos da Cia. Circo Delírio. Em cena, transformações constantes levam a circunstâncias que mesclam as linguagens do circo contemporâneo, a comicidade e o teatro físico. Inspiradas pelo tema da mobilidade humana, as situações têm o cinema mudo como referência estética e mostram que, em um mundo balizado por fronteiras, romper barreiras, ampliar horizontes e conquistar espaços é um grande desafio. Já a oficina Parque do Circo, da Cia. Circo Delírio (SP), é destinada a crianças, jovens e adultos. O Parque do Circo é um espaço itinerante recreativo que propõe brincadeiras baseadas em diferentes técnicas circenses. Com a ajuda dos monitores, os participantes percorrem um circuito com diversas atividades temáticas – como malabares, pontaria, equilíbrio e jogos coletivos – em dinâmicas que desafiam tanto o corpo quanto a mente.

 

Dentro da linguagem de DANÇA, acontece o espetáculo Cordas do Coração, do Ballet Stagium (SP). Fundada por Décio Otero e Marika Gidali em 1971, uma das mais tradicionais companhias de dança de São Paulo, apresenta um espetáculo que investiga e homenageia as raízes brasileiras sem se ater a rótulos ou modismos. A partir da metáfora do coração como um instrumento de cordas, a trilha sonora combina temas de Johann Sebastian Bach e música caipira, com canções como "Tristeza do Jeca", de Angelino de Oliveira, e "Viola quebrada", de Mário de Andrade.


 
Já em LITERATURA, Leituras de Lá e de Cá, da Cia. Oya ô (SP), apresenta as artistas e contadoras de histórias Denise Aires, Ana Moraes e Karen Santos, de Osasco. A proposta é promover uma mediação de leitura que busca aproximar crianças, jovens, adultos e idosos da diversidade presente nas culturas africana, afro-brasileira e diaspórica. Dentre os cerca de 50 livros no acervo do grupo, todas as narrativas escolhidas – como "Amoras" (Emicida e Aldo Fabrini), "De onde veio Odé?" (Nini Kemba Náyò e Edson Edblacc) e "Ombela: a origem das chuvas" (Ondjaki) – têm protagonistas negros.


 
E por fim, dentro da programação de MÚSICA, teremos DJ Meu Caro Vinho (Ivisson Cardoso, BA). Baiano de Salvador, o DJ, crítico musical e pesquisador Ivisson Cardoso adota o apelido de Meu Caro Vinho para discotecar. Sua seleção inclui clássicos da música preta mundial dos anos 1980 e 1990, boogies menos conhecidos da década de 1970 e canções dançantes que são marca registrada de seu estado. Além de atuar na capital paulista, onde mora, e em cidades como Araçatuba e Londrina, já mostrou seu som em rádios de Jundiaí e Franco da Rocha, no interior de São Paulo.



 

480 Visualizações

Notícias relacionadas

Voltar para a listagem de notícias

.

Unidades Fiscais

.
UFM - 2020

R$ 100,76

.
UFM - 2021

R$ 104,70

.
UFM - 2022

R$ 115,87

.
UFM - 2023

R$ 123,36

.
.

Prefeitura Municipal de ITAPETININGA - SP.
Usamos cookies para melhorar a sua navegação. Ao continuar você concorda com nossa Política de Cookies e Políticas de Privacidade.